quarta-feira, 20 de novembro de 2013

CARDIOLOGIA - Regras Simples


  • Assunto: CARDIOLOGIA - Regras Simples
By Dr. Enio Buffolo
Publicado por Aristides Girardi
Dr. Enio Buffolo -Cardiologista

- Quando publiquei estes conselhos em meu site, recebi uma enxurrada de e-mails, até mesmo do exterior, dizendo que isto lhes serviu de alerta.
São eles:

1. Não cuide de seu trabalho antes de tudo. As necessidades pessoais e familiares são prioritárias.
2. Não trabalhe aos sábados o dia inteiro e, de maneira nenhuma, trabalhe aos domingos.
3. Não permaneça no escritório à noite e não leve trabalho para casa e/ou trabalhe até tarde.
4. Ao invés de dizer "sim"a tudo que lhe solicitarem, aprenda a dizer "não".
5. Não procure fazer parte de todas as comissões, comitês, diretorias, conselhos e nem aceite todos os convites para conferências, seminários, encontros, reuniões, simpósios etc.
6. Se dê ao luxo de um café da manhã ou de uma refeição tranquila. Não aproveite o horário das refeições para fechar negócios ou fazer reuniões importantes.
7. Pratique esportes. Faça ginástica, natação, caminhe, pesque, jogue bola ou tênis.
8. Tire férias sempre que puder, você precisa disso. Lembre-se que você não é de ferro.
9. Não centralize todo o trabalho em você, não é preciso controlar e examinar tudo para ver se está dando certo... Aprenda a delegar.
10. Se sentir que está perdendo o ritmo, o fôlego e pintar aquela dor de estômago, não tome logo remédios, estimulantes, energéticos e anti-ácidos. Procure um médico.
11. Não tome calmantes e sedativos de todos os tipos para dormir. Apesar deles agirem rápido e serem baratos, o uso contínuo fazem mal à saúde.
12. E por último, o mais importante: permita-se a ter momentos de oração, meditação, audição de uma boa música e reflexão sobre sua vida. Isto não é só para crédulos e tolos sensíveis; faz bem à vida e à saúde.

IMPORTANTE: OS ATAQUES DE CORAÇÃO

Uma nota importante sobre os ataques cardíacos.
Há outros sintomas de ataques cardíacos, além da dor no braço esquerdo.
Há também, como sintomas vulgares, uma dor intensa no queixo, assim como náuseas e suores abundantes.
Pode-se não sentir nunca uma primeira dor no peito, durante um ataque cardíaco. 60% das pessoas que tiveram um ataque cardíaco enquanto dormiam não se levantaram. Mas a dor no peito pode acordá-lo de um sono profundo. Se assim for, dissolva imediatamente duas Aspirinas na boca e engula-as com um bocadinho de água. Ligue para Emergência (192, 193 ou 190) e diga ''ataque cardíaco'' e que tomou 2 Aspirinas. Sente-se numa cadeira ou sofá e force uma tosse, sim forçar a tosse, pois ela fará o coração pegar no tranco; tussa de dois em dois segundos, até chegar o socorro..

NÃO SE DEITE !!!

Um cardiologista disse que, se cada pessoa que receber este e-mail, o enviar a 10 pessoas, pode ter a certeza de que se salvará pelo menos uma vida !

REPASSE, NÃO DOI NADA!!!!!! 
Publicado por Aristides Girardi

sábado, 16 de novembro de 2013

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

ALGO MAIS..

PONTO DE VISTA!

Muitas vezes na correria de nossa vida, nos defrontamos com algumas situações que agimos pelo instinto e somente vamos tomar conhecimento da real importância da forma que agimos e o que poderíamos ter feito.
Em minha rotina diária no Hospital das Clínicas, ao fazer meu trajeto para o almoço, encontrei uma usuária do Complexo HC, caída na calçada passando mal; muitos curiosos ao redor e poucos voluntários dando assistência. 
Ao me aproximar da moça para tentar ajudar, percebi que uma das pessoas que estavam ajudando solicitou à ajuda de um dos Profissionais que estava passando por ali e identificado por estar usando avental branco, se era médico ou não isso é uma outra questão.
O fato é que por estar de avental branco foi solicitado sou ajuda e outro voluntário foi falar com um dos Seguranças Patrimonial  do complexo sobre o que estava acontecendo e da necessidade de levar aquela pessoa para o PS, tudo muito rápido.
O Segurança mostrou à voluntária o local onde se localiza o PS , em quanto o Profissional que estava usando avental branco estava ajudando.
O funcionário que estava de avental branco, supostamente médico, não estava no local de trabalho, mas estava usando fora dele.
Será que o Profissional que estava de avental branco parou para dar assistência por ter sido credenciado naquele momento pelos voluntários como médico e se não estivesse usando avental será que teria parado ???
Em relação ao funcionário que estava cuidando da Segurança Patrimonial e que estava em seu local de trabalho ao ser solicitado a ajuda ele não poderia ter tomado a atitude de chamar uma Ambulância do Hospital pelo seu radio comunicador ou através do ramal de seu posto, levando em consideração que a pessoa que estava passando mal estava em uma das calçadas do HC ??? 
A pessoa caída poderia ser a mãe de qualquer um de nos, por que tanta indiferença ???
Sempre podemos fazer ALGO MAIS, tudo é QUESTÃO DE PONTO DE VISTA se queremos ou não.

Osni